InfoFeiras
Linhas de metrô da ZN: a história de Santana

Linhas de metrô da ZN: a história de Santana

Em 1964, Adoniran Barbosa cantava a célebre música “Trem das Onze”. O trem em questão era o Tramway da Cantareira, criado em 1893 para facilitar o contato com o reservatório de água da Serra da Cantareira e que, posteriormente, se tornou o primeiro transporte público de Santana e contribuiu para o desenvolvimento do bairro.

A Tramway da Cantareira foi desativada no mesmo ano que Adoniran Barbosa eternizou a música, mas continuou servindo de referência na região e inspirou a construção do metrô Santana, inaugurado em 1975.

Ligando a Zona Norte até o bairro do Jabaquara, a estação de Santana foi durante mais de duas décadas o ponto final do metrô até que, em 1998, a linha norte-sul, hoje conhecida como linha 1 azul, foi expandida, ganhando três novas estações: Jardim São Paulo, Parada Inglesa e Tucuruvi.

O metrô de Santana conta com 8.565 m² de área construída, sendo uma estação elevada com plataformas laterais, estrutura em concreto aparente e cobertura pré-fabricada de concreto.

Com capacidade de 30 mil passageiros no horário de pico, a estação conta com integração com o Terminal de Ônibus Urbano. Além disso, o metrô tem uma das maiores escadas rolantes da companhia, com 35 metros de comprimento.

Quer saber mais? Confira em nosso site outras histórias marcantes da Zona Norte de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *