InfoFeiras
Saiba qual a relação do setor de eventos com o PIB

Saiba qual a relação do setor de eventos com o PIB

Como já é de conhecimento público, o setor de entretenimento foi o mais afetado pela pandemia de COVID-19 e, embora já tenham retomado parcialmente as atividades, a recuperação econômica ainda caminha a passos lentos.

Segundo um levantamento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o PIB brasileiro crescerá 3,7% em 2021 e 2,5% em 2022, como resultado da retomada.

Para os bancos, essa previsão de crescimento é um pouco mais positiva, estima-se um número entre 4 e 5% para o ano de 2021. E estes índices podem ser ainda melhores, caso o setor permaneça ativo.

Retomada dos eventos

O PERSE (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos), que foi aprovado e sancionado recentemente, trouxe uma solução temporária para o setor, mas segundo a ABRAPE é preciso evoluir mais.

Para a instituição é necessário rever dois vetos do governo ao projeto: a proposta de isentar as empresas atendidas pela PERSE de pagar os tributos federais e a indenização para empresas do setor que tiveram redução superior a 50% do faturamento entre 2019 e 2020.

A ABRAPE ressalta ainda que o setor tem a capacidade de promover uma rápida recuperação da economia, isso porque o hub setorial abrange 52 setores interdependentes, como por exemplo as companhias aéreas, restaurantes, segurança privada, que, juntos, representam R$ 51,4 bi em Impostos Federais, R$ 314,2 bi de faturamento e 4,5% do PIB.

Eventos e o público

A presença do público nos eventos que iniciaram a retomada do setor, revelam a necessidade deste retorno. Uma pesquisa realizada pela ABRAPE, em parceria com uma consultoria, apontou que 82% dos entrevistados sentem falta de frequentar eventos.

Entretanto, com a demanda ainda reprimida, levanta a necessidade de que haja uma proteção das empresas atuantes do segmento para que a recuperação econômica do setor não demore um longo período ou infelizmente, não venha a acontecer para algumas empresas.

Continue acompanhando o Portal InfoFeiras e nossas redes sociais para receber as principais notícias do setor: https://infofeiras.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *